ARQUIVO DE ARTIGOS

Lìngua: PORTUGUÊS

Em Caux o diálogo continua

Maria Voce convidada para o congresso promovido pela fundação suíça "Initiative et Changement" discursa sobre a Economia de Comunhão

Em Caux o diálogo continua

por Franco Galli
publicato emcittanuova.it il 17 de agosto de 2010 

Indo de automóvel de Montreaux, depara-se com um panorama de tirar o fôlego, Caux, pequena vila suíça com vista para o lago de Genebra,Maria_Voce a cerca de 1000 metros acima do nível do mar. Em seu castelo monumental, atualmente transformado em hotel, realizou-se de 12 a 17 de agosto o congresso internacional com o título "Confiança e integridade numa economia globalizada" promovido pela fundação suíça "Initiative et Changement", uma ONG que trabalha a nível internacional pela prevenção de conflitos, pelo diálogo intercultural e pela confiança entre os vários sujeitos sociais para além das diferenças. Foram seis dias de debates e aprofundamento nos quais personalidades do mundo da economia, empresários sociais, representantes de ONG's provenientes de todo o mundo procuraram "explorar novos caminhos para uma economia mundial mais justa ".

Participaram pessoas provenientes dos cinco continentes sob o tema que se definiu como o "espírito de Caux", sinônimo de amizade, colaboração, esforço partilhado rumo à fraternidade universal.

Em 2003, Cornélio Sommaruga, na ocasião presidente da Fundação, convidou Chiara Lubich,  que apresentou no seu discurso o tema “As religiões podem ser parceiras no caminho da paz?” "A contribuição das religiões é decisiva", havia afirmado Chiara, afim de responder ao desafio sem precedentes que emergiu depois dos acontecimentos de 11 setembro de 2001. E prosseguiu narrando a sua experiência pessoal, a descoberta daquela arte de amar que tem  raízes no Evangelho e que leva a um amor que não conhece nenhuma forma de discriminação".

Lavínia Sommaruga (filha do presidente Cornélio Sommaruga), ativa no campo do desenvolvimento sustentável e da promoção dos direitos humanos foi a promotora do encontro direcionado aos jovens, aos estudantes, aos empresários e economistas. Sensibilizada pela figura de Chiara e  suas ideias  sentiu-se no dever de preparar a vinda da atual presidente do Movimento dos Focolares, Maria Voce, a fim de continuar o diálogo iniciado e tornar conhecida a experiência da Economia de Comunhão entre as pessoas presentes. "A EdC: instrumento ao serviço do homem rumo a um mundo unido” foi o título do discurso de Maria Voce, que propôs um retorno aos valores éticos e a uma cultura do dar mais do que a cultura do  ter e do possuir, mencionando a necessidade de enraizar-se "em valores humanísticos e evangélicos " para que a economia não se  reduza a simples utilitarismo e eficiência. Depois acrescentou: "Existe uma globalização que caminha na direção do plano de amor de Deus para a unidade e a fraternidade da família humana", recordando como o doar é “uma cultura e uma arte”.

Desenvolvendo o tema, Maria Voce evidenciou a peculiaridade da EdC, que possui em sua base "um conceito simples e fascinante, extremamente eficaz – e porquê não dizer – revolucionário! As empresas que aceitam esta filosofia colocam em comum os próprios lucros de três maneiras: uma parte para os pobres, para quem se encontra em necessidade, uma segunda para a formação de homens e mulheres preparados a partilhar, e a terceira parte para reinvestir no desenvolvimento da empresa que poderia/deveria tornar-se uma comunidade de pessoas ligadas por relacionamentos verdadeiros ".

Continuou contando a experiência das 800 empresas aderentes, aproximadamente, e dos pólos industriais como testemunhas da validade de tudo o que estava dizendo. O anúncio das mais de 200 teses de doutorados e artigos acadêmicos escritos no contexto da EdC causaram um impacto muito grande. Concluindo, a presidente dos Focolares afirmou: "A economia é chamada a sentar-se à mesa onde se tomam as decisões importantes, e a Economia de Comunhão não pode faltar neste encontro com a historia”. Por fim, uma meia hora de perguntas e respostas muito participada.

À tarde, visitando o centro e através de testemunhos relatados, foi possível colher a obra de reconstrução moral e concreta que aconteceu no pós-guerra na Europa e nos anos seguintes no mundo inteiro. "Depois da guerra eu queria que a Alemanha desaparecesse da face da terra - dizia uma jovem esposa que perdera o marido fuzilado pelos nazistas - e percebendo que em Caux estavam chegando os primeiros refugiados alemães eu estava indo embora deste centro, quando um dos fundadores me disse: ‘Você pode imaginar no futuro uma Europa sem este povo? Permaneci três dias no quarto sem comer e  no final consegui  perdoar”.

No conhecimento e no intercambio, ficou cada vez mais claro que "Iniciativas e Mudanças" e o Movimento dos Focolares compartilham objetivos semelhantes que podem ajudar-se reciprocamente, como disse Lavínia Sommaruga, "ao enfrentar as questões de importância vital que o mundo de hoje deve enfrentar”.

ouça o discurso de Maria Voce (em italiano)

Image

ARQUIVO DE ARTIGOS

Lìngua: PORTUGUÊS

LIVROS, ARTIGOS & MEIOS

Lìngua: PORTUGUÊS

Filtrar por Categorias

© 2008 - 2021 Economia di Comunione (EdC) - Movimento dei Focolari
creative commons Questo/a opera è pubblicato sotto una Licenza Creative Commons . Progetto grafico: Marco Riccardi - edc@marcoriccardi.it